Alegre Corrêa, músico e compositor até então radicado na Áustria, entra nessa história ao ser instigado pelo maestro Christian Muthspiel a compor reflexões sobre a grande obra de Darius Millaud. Alegre aceitou o desafio, que consistia em fazer o processo inverso: um compositor brasileiro, longe de seu país, masolhando para ele com o objetivo de identificar as influências originárias da obra Saudades do Brasil e, só então, compor outras músicas inspiradas nas de Millaud. Em dois meses de intensa pesquisa e introjeção na música, Alegre Corrêa reinventou, de  forma distinta, as músicas: Sorocaba, Laranjeiras, Sumaré, Gávea, Corcovado e Leme. Essa criação foi razão suficiente para a primeira parceria de concerto entre Alegre Corrêa e o maestro Christian Muthspiel. O programa, com as músicas originais de Darius e as de Alegre Corrêa foi apresentado em:
 
Mar/2001 – na cidade de Linz (Áustria), na Brucknerhaus, com a Bruckner Orquestra;
Out/2004 – em Viena (Áustria), no Konzerthaus, com a Camerata Salzszburg;
Dez/2007 – em Hannover (Alemanha), na Ópera de Hannover, com a Orquestra de Hannover.
 
Em 2012, Alegre Corrêa volta a ser convidado a tocar com seu grupo, juntamente  com a orquestra Tonkünstler, de St. Pölten sob a regência do maestro Christian Muthspiel, no projeto Plug In. Diferente das apresentações anteriores, em que a orquestra tocava sozinha as obras de Millaud e o grupo de Alegre Corrêa as reflexões, Alegre propôs que todos  tocassem juntos apenas as reflexões e outras de suas músicas. Os concertos foram então realizados em:
 
Fev/2013 - Festspielhaus, em St. Pölten;
Fev/2013 - Salão principal do Musikverein de Viena, uma das salas deconcerto mais renomadas do mundo.
Mai/2014 - com a Orquestra da Unicamp - Campinas
 
Saudades do Brasil é, originalmente, uma suíte escrita por Darius Millaud, compositor e professor francês, que viveu no Brasil nos anos de 1917 e 1918, tendo atuado como secretário do embaixador francês, Paul Claudel. Na época, Millaud foi bastante influenciado pelos ritmos brasileiros, frequentando assiduamente  os salões e a elite musical carioca e convivendo com Heitor Villa-Lobos, Alberto Nepomuceno, Oswaldo Guerra e Luciano Gallet. Somente em 1920, já de volta a França, escreveu Saudades do Brasil, seu maior sucesso, uma coletânea de 12 músicas, cada uma dedicada a um bairro carioca. 

Alegre Corrêa & Tonkünstler Orchestra